Início Notícia Voltar

Casa fica destruída após ser atingida por redemoinho em Cambará do Sul

Segundo a prefeitura, residência foi a única a sofrer grandes estragos em ocorrência pontual. Ninguém se feriu

13/10/2021 16:42 por Maira Kempf


CapaNoticia

Segundo a prefeitura, moradia foi a única a sofrer grandes estragos e meteorologista confirma que ocorrência foi pontual Rivadalvi Melo de Soles / Divulgação


 

Uma casa ficou destruída após ser atingida por um redemoinho em Cambará do Sul. Equipes da secretaria municipal de Assistência Social visitam nesta quarta-feira (13) a região que foi atingida na terça-feira (12) por uma tempestade isolada. O secretário responsável pela pasta, Alécio Valdeci, diz que estão sendo verificadas, agora, as necessidades dos moradores atingidos, especialmente de uma mulher que residia na casa mais afetada, uma residência que fica às margens da RS-020, na altura do km 53, ponto próximo à entrada da cidade, conhecido como "antigo Daer". A casa de madeira teve parte dos cômodos arrancados por uma rajada de vento, algo que ocorreu por volta das 15h.

— Recebemos relatos de que a casa chegou a flutuar durante este redemoinho, algo que é realmente muito curioso. Algumas casas que ficam próximo, a uma distância de 20 ou 30 metros, quase não sofreram estrago. Alguns registros de telha que voou, apenas. Mas esta realmente foi mais atingida e agora estamos providenciando o auxílio necessário à moradora — relatou Valdeci, que esteve no local também na terça-feira.

Ele relata que moradores auxiliaram no primeiro momento e que, em seguida, a prefeitura foi informada, o que surpreendeu às equipes uma vez que não havia sido registrado temporal em outras partes da cidade.

— O tempo estava um pouco encoberto, chegou a passar uma nuvem mais carregada naquele horário, mas o tempo não estava ruim, fomos surpreendidos por este fato assustador e curioso — comenta o secretário.

Segundo ele, a parte da casa que foi arrancada não chegou a atingir com gravidade outros imóveis da cidade. Uma árvore em frente à residência também foi derrubada pelo vento. Houve ainda registro de chuva na localidade.

Segundo a meteorologista do Climatempo, Dóris Palma, que analisou algumas imagens feitas por moradores, trata-se de uma célula de tempestade "comum", sem características de tornado ou algo desta magnitude. Segundo a meteorologista, antes e durante a atuação de nuvens de tempestade, ocorrem as chamadas ''frentes de rajada'', ou os ventos que ganham força por conta da instabilidade atmosférica. A estação da cidade registrou rajada de somente 36km/h, algo que reforça que esta tratou-se de uma ocorrência pontual.

Gaúcha ZH



Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.


Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.

Ouça aqui

89.7 FM

Ouça aqui

91.5 FM

Programação Livre
89.7
91.5