Início Notícia Voltar

Polícia recupera R$ 279 mil roubados de banco em Amaral Ferrador

Dinheiro estava com dois suspeitos presos na quinta-feira; um dos assaltantes conseguiu fugir após trocar tiros com a polícia e segue sendo procurado

09/02/2024 14:05 por redação


CapaNoticia

Criminosos usaram moradores para formar um cordão humano durante fuga. Redes Sociais / Reprodução


 

A polícia conseguiu apreender na quinta-feira (8) R$ 279 mil que teriam sido roubados de uma agência bancária em Amaral Ferrador, assaltada na manhã de quarta. O dinheiro estava em uma casa no município de Encruzilhada do Sul, onde também foram presos dois suspeitos.

A residência seria da mãe de um deles e já vinha sendo monitorada. A prisão aconteceu por volta de 23h. Segundo os órgãos de segurança, os suspeitos foram identificados antes de serem localizados. Sabendo que eles eram naturais da região, a polícia conseguiu monitorar endereços para os quais eles poderiam fugir.

— Desde o assalto começamos a investigação em tempo real. Os agentes foram atrás das imagens do roubo do veículo (a Ecosport usada no crime), onde viram os dois suspeitos. Depois, conseguimos imagens deles num comércio comprando balaclavas — destacou a delegada Vanessa Pitrez, diretora do Departamento de Investigações Criminais.

Os dois presos com o dinheiro em Encruzilhada do Sul teriam saído na noite de quinta da área de mata onde estava escondidos e abordado um carro que passava por uma estrada rural. Eles roubaram o veículo e levaram os ocupantes como reféns — que depois foram libertados. Com este carro, eles seguiram até a casa onde foram detidos. Além do dinheiro, armas foram apreendidas com os homens.

Buscas por mais um suspeito

Também na noite de quinta-feira, o quarto suspeito procurado pela polícia foi visto em Encruzilhada do Sul, também em uma casa que seria da mãe dele. Ele trocou tiros com os policiais e conseguiu novamente fugir para uma outra área de matagal, onde o cerco se concentra agora.

Outras prisões

Um quinto homem, que não teria participado diretamente do assalto, mas é investigado por supostamente dar apoio ao grupo, foi detido e liberado após prestar depoimento na Delegacia de Polícia. Segundo a delegada Vanessa Pitrez, o envolvimento dele no crime está sendo apurado.

Mais cedo na quinta-feira, por volta das 17h30min, foi feita uma primeira prisão. Um suspeito de 22 anos foi detido na área do cerco inicial. Com foram apreendidos fuzil, munição e colete à prova de balas. Os nomes dos suspeitos não foram divulgados.

Polícia descarta nova onda de ataques

Conforme os policiais envolvidos nas buscas, os quatro envolvidos têm antecedentes criminais, mas nenhum por roubo a agências bancárias. Subcomandante-geral da Brigada Militar, o coronel Douglas da Rosa Soares avalia que a ação foi isolada.

— Tudo leva a crer que não é uma nova onda de ocorrência de roubo de bancos em pequenos municípios. Não são ladrões experientes, de quadrilhas especializadas, e estão presos —destaca.

A delegada Vanessa Pitrez ainda enfatiza que os registros do tipo caíram muito no Estado:

— A própria dinâmica demonstra que eles não tinham experiência. Antigamente, nós tínhamos quadrilhas especializadas em roubo a banco, carro-forte. Isso hoje não existe mais, é um crime que foi drasticamente reduzido no RS, especialmente o novo cangaço.

Além do crime de quarta-feira, Amaral Ferrador já foi alvo de outros ataques a bancos com ações deste tipo. Foram pelo menos oito desde 2009. O mais recente havia sido em 13 de maio de 2022.

GZH



Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.


Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.

Ouça aqui

89.7 FM

Voz do Brasil

Ouça aqui

91.5 FM

Sertanejão 91
89.7
91.5