Início Notícia Voltar

Confirmada primeira morte por dengue no RS em 2023

. A mulher, que tinha histórico de hipertensão arterial, foi internada na terça-feira (14) e morreu na quarta-feira (15),na Serra Gaúcha

17/03/2023 14:00 por André Motta


CapaNoticia

Foto: Raquel Portugal / Fiocruz Imagens


 

Segundo a Secretaria Estadual da Saúde (SES), o início dos sintomas da paciente ocorreu no último dia 9, com febre, dor muscular, dor de cabeça, náuseas, vômitos, dor abdominal, falta de apetite e e falta de ar. A mulher, que tinha histórico de hipertensão arterial, foi internada na terça-feira (14) e morreu na quarta-feira (15), no Hospital Tacchini, em Bento Gonçalves.

Conforme o painel da dengue, até esta quinta-feira, foram confirmados 1.002 casos da doença no RS neste ano, desses 873 são autóctones – quando o contágio ocorre dentro do Estado .
Encantado, no Vale do Taquari, é o município com mais casos: 417, o que representa 41,61% do total de casos no ano no RS (1.002). Ijuí com 75 e Ibirubá com 63 são os outros dois municípios com mais confirmações até o momento.

Em Porto Alegre, que contabiliza 47 registros em 2023, a Vigilância em Saúde fez ações de conscientização, eliminação de criadouros e aplicação de inseticida contra a dengue na semana passada. A cidade foi a primeira do Estado a registrar o sorotipo 2 da doença neste ano. Esse tipo pode aumentar reinfecções e casos graves da doença, conforme especialistas ouvidos por GZH.

Em 2022, o RS registrou seus maiores índices da doença em toda a série histórica: foram mais de 57 mil contaminações autóctones, 11 mil casos importados (quando o contágio ocorre fora do Estado) e 66 mortes em virtude da doença.

Principais sintomas da dengue
Febre alta acima de 39°
Dor no corpo e articulações
Dor atrás dos olhos
Mal estar
Falta de apetite
Dor de cabeça
Manchas vermelhas no corpo
Aumento progressivo do hematócrito (medida da proporção de hemácias no sangue)

Confira algumas dicas de prevenção
Encha os pratos dos vasos de plantas com areia até a borda
Troque a água e lave o vaso das plantas aquáticas com escova, água e sabão pelo menos uma vez por semana
Troque a água dos animais de estimação e lave as vasilhas constantemente
Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre fechada
Caixas d’água também devem permanecer fechadas e todos os objetos que acumulam água, como embalagens usadas, devem ser jogados no lixo; limpeza também deve ser feita constantemente
Folhas e tudo o que possa impedir a água de correr pelas calhas também precisam ser removidos
Garrafas e recipientes que acumulam água devem ser sempre virados para baixo
Mantenha materiais para reciclagem em saco fechado e em local coberto
Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp

Segundo a Secretaria Estadual da Saúde (SES), o início dos sintomas da paciente ocorreu no último dia 9, com febre, dor muscular, dor de cabeça, náuseas, vômitos, dor abdominal, falta de apetite e e falta de ar. A mulher, que tinha histórico de hipertensão arterial, foi internada na terça-feira (14) e morreu na quarta-feira (15), no Hospital Tacchini, em Bento Gonçalves.

Conforme o painel da dengue, até esta quinta-feira, foram confirmados 1.002 casos da doença no RS neste ano, desses 873 são autóctones – quando o contágio ocorre dentro do Estado .
Encantado, no Vale do Taquari, é o município com mais casos: 417, o que representa 41,61% do total de casos no ano no RS (1.002). Ijuí com 75 e Ibirubá com 63 são os outros dois municípios com mais confirmações até o momento.

Em Porto Alegre, que contabiliza 47 registros em 2023, a Vigilância em Saúde fez ações de conscientização, eliminação de criadouros e aplicação de inseticida contra a dengue na semana passada. A cidade foi a primeira do Estado a registrar o sorotipo 2 da doença neste ano. Esse tipo pode aumentar reinfecções e casos graves da doença, conforme especialistas ouvidos por GZH.

Em 2022, o RS registrou seus maiores índices da doença em toda a série histórica: foram mais de 57 mil contaminações autóctones, 11 mil casos importados (quando o contágio ocorre fora do Estado) e 66 mortes em virtude da doença.
Principais sintomas da dengue
Febre alta acima de 39°
Dor no corpo e articulações
Dor atrás dos olhos
Mal estar
Falta de apetite
Dor de cabeça
Manchas vermelhas no corpo
Aumento progressivo do hematócrito (medida da proporção de hemácias no sangue)

Confira algumas dicas de prevenção
Encha os pratos dos vasos de plantas com areia até a borda
Troque a água e lave o vaso das plantas aquáticas com escova, água e sabão pelo menos uma vez por semana
Troque a água dos animais de estimação e lave as vasilhas constantemente
Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre fechada
Caixas d’água também devem permanecer fechadas e todos os objetos que acumulam água, como embalagens usadas, devem ser jogados no lixo; limpeza também deve ser feita constantemente
Folhas e tudo o que possa impedir a água de correr pelas calhas também precisam ser removidos
Garrafas e recipientes que acumulam água devem ser sempre virados para baixo
Mantenha materiais para reciclagem em saco fechado e em local coberto
Receba as notícias do Site OBSERVADOR REGIONAL no seu celular: CLIQUE AQUI e faça parte do nosso grupo de WhatsApp
 

Gaúcha ZH



Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.


Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.

Ouça aqui

89.7 FM

Voz do Brasil

Ouça aqui

91.5 FM

Sertanejão 91
89.7
91.5