Início Notícia Voltar

RS tem alta nos feminicídios com mais 10 mulheres vítimas de violência de gênero em maio

Crescimento é percebido também no acumulado dos cinco primeiros meses do ano em comparação com o mesmo período do ano passado.

10/06/2022 14:07 por Maira Kempf


CapaNoticia

Imagem de Tumisu, por Pixabay


 

A violência de gênero tirou a vida de 10 mulheres em maio deste ano no Rio Grande do Sul, conforme os indicadores de criminalidade divulgados pela Secretaria da Segurança Pública (SSP-RS) nesta quinta (9). Todos os feminicídios foram cometidos pelo companheiro ou ex-companheiro das mulheres assassinadas.

Entre as vítimas do mês passado, duas moradoras de Caxias do Sul e uma de Serafina Corrêa, de 41 anos, que morreu após receber golpes na cabeça do companheiro de 55. O homem confessou o crime e foi preso em flagrante.

São três assassinatos a mais do que no mesmo mês do ano passado, uma alta de 42,8%. Na série histórica, só não é o mês de maio mais letal devido às 11 vítimas de 2019, mas muito acima dos patamares de 2016 e 2017, por exemplo.

No acumulado do ano, foram 45 feminicídios, quatro a mais do que os 41 de janeiro a maio de 2021, um aumento de 9,7%. O período está abaixo do identificado no começo da série histórica, mas muito superior aos anos de 2017 e 2019, quando 32 mulheres morreram vítimas de violência de gênero nos cinco primeiros meses.

O perfil dos envolvidos reforça, segundo a SSP-RS, a urgência do engajamento na conscientização sobre a importância das denúncias de qualquer suspeita de abuso. Somente duas das 10 vítimas contavam com medida protetiva de urgência (MPU) vigente.

De acordo com o a pasta, em oito dos casos, os agressores possuíam algum antecedente policial – quatro foram presos e três cometeram suicídio logo após cometerem o crime.

 

Alto número de tentativas

 

Além disso, maio teve 24 casos de tentativa de feminicídio. É o maior índice mensal do ano e um aumento de 166% em relação aos nove do ano passado.

Também houve 13 estupros a mais do que no mesmo mês de 2021, e 38 registros de lesões corporais a mais. Nos demais indicadores de violência contra a mulher, houve redução de 309 casos de ameaça.

Contudo, o paralelo de acumulados entre janeiro e maio deste ano e do anterior mostra queda de 5,6% nas tentativas de feminicídio e nas ameaças, além de retração de 10,3% nos estupros. Lesões corporais somam ligeira alta de 1,3%.

Disque-Denúncia 181 e o Denúncia Digital 181 são os caminhos para denunciar. A Polícia Civil disponibiliza ainda o WhatsApp (51) 98444-0606 para o recebimento de informações.

Casos de urgência, em que haja necessidade de intervenção contra perigo imediato, o número é o 190 da Brigada Militar. Em qualquer desses canais, a denúncia é 100% anônima.

G1/RS



Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.


Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.

Ouça aqui

89.7 FM

Querência Brasileira

Ouça aqui

91.5 FM

Bailando com a 91
89.7
91.5